sábado, 14 de abril de 2018

Do Estado Civil de Pedro Mexia (II)

Neste fragmento o Pedro expõe como é um estado de heteronomia no qual se é sempre determinado pelos interesses dos outros:

Vai ter que ceder

"Entro no comboio e o lugar que o meu bilhete indica está ocupado. Não incomodo o digníssimo ocupante e escolho outro assento que imagino livre. Um cidadão de bigode avança em direcção a mim e afiança: «Vai ter que ceder». Eu cedo. É mesmo aquilo que eu faço melhor." Pedro Mexia
Do Estado Civil: http://estadocivil.blogspot.com.br/2007/04/vai-ter-que-ceder.html

No hay comentarios:

Publicar un comentario