martes, 3 de abril de 2018


Nesse momento creio que fica mais ou menos claro o projeto de Spinoza, ele está alocando as paixões entre as ideias inadequadas. Assim, percebe-se que para o autor as paixões, tanto na mente quanto no corpo, elas diferenciam-se dos afetos porque estes são causados por nós mesmos e podem ser explicados apenas por nós mesmo, ou seja, destes somos causa suficiente. As paixões são aquilo que tanto na alma quanto no corpo são induzidos de fora, com causas exteriores às quais não podem ser explicadas por nós, ao menos não de maneira suficiente. Para Spinoza, as ideias adequadas são aquelas pelas quais agimos, e as inadequadas, as pelas quais padecemos.

No hay comentarios:

Publicar un comentario