viernes, 11 de mayo de 2018

Acho que discutir a valorização desigual dos talentos na sociedade é estéril porque na realidade nenhum de nós nascemos com talento nenhum.

Explico:

O ser humano é um animal que nasceu sem capacidade de proteger-se. Tudo o que fazemos como espécie é (de forma espoliatória) dominar os recursos naturais para aumentar o bem estar do ser humano e perpetuar sua vida - nossa organização social (ou seja, política) serve apenas pra isso. Nada na nossa sociedade é determinado por uma reflexão sobre justiça ou injustiça, porém sim apenas sobre utilidade. Os talentos que, individualmente, desenvolvemos em sociedade são apenas frutos de nossas necessária organização social, ou seja, dependem do bem estar do grupo para existirem (terem algum valor).

A nossa política só existem para ampliar o bem estar de nossas sociedades, querer pensar em talentos fora disso é bobagem.

No hay comentarios:

Publicar un comentario